Cardcaptor Sakura Clear Card Arc – Capítulos 1 a 6

Ontem fez 16 anos que Cardcaptor Sakura estreiou no Brasil, e me animei para ressucitar os comentários. Gostei muito da volta de CCS, parece ser tudo o que sonhávamos (enquanto não aparecer nenhum clone ou viagem no tempo, tá valendo), e está sendo bem nostálgico. E claro, já comecei uma lista de mistérios.

(Dá para ler tudo pelo clampPROJECT.)

Comentários:  Continue lendo “Cardcaptor Sakura Clear Card Arc — Capítulos 1 a 6”

Review: Shigatsu wa Kimi no Uso

r0shigatsu1

Kousei Arima, criança prodígio no piano que abandonou a carreira por não conseguir mais tocar após um evento traumático. Um belo dia é forçado a acompanhar sua amiga de infância num encontro para apresentar dois colegas, Watari e Kaori Miyazono, que para sua surpresa é uma violinista e que vai mudar sua vida.

Só pelo resumo dá para identificar trocentos clichês, de quarteto amoroso a manic pixie dream girl. Pelo menos não se passa no colegial… porque se passa no último ano do fundamental. Oh boy.

Ainda assim, por ser noitaminA e por aparentar ter uma animação linda, acabei assistindo.  Continue lendo “Review: Shigatsu wa Kimi no Uso”

Last night he was hit by a car

Da série “nunca prestei atenção na letra até agora”, algumas músicas da Miz. Conheci ela por cantar o tema de Grandia III, viciei, e obviamente ela parou de cantar. Oh well.

Em Story Untold, estranhamente uma música com jeito feliz / esperançoso:

There was a man
Poor and homeless
I read he won the lottery
He bought a house
Got married had it all
Last night he was hit by a car
Suddenly your world can turn upside down
Life’s a roller coaster ride

Ouch.

Em You Can Do Anything:

She’s just the ordinary girl
You see everyday
She cuts her arms in different ways
She keeps her paintings on the wall
Turned the other way
Coz she’s afraid of what people might say

(…)

She’s like the average type of girl
You meet everyday
She’s tried 4 times to end her life
She keeps her secrets to herself
Won’t let nobody in
Coz’s she afraid of what they might find

Caramba.

Soel & Larg: as Aventuras de Mokona Modoki

Capa do livro

Tempos atrás a NewPOP lançou o livro “Soel & Larg: as Aventuras de Mokona Modoki” do CLAMP. Eu já tinha lido uma tradução, não lembro se era completa, mas acabei não resistindo. É um livro meio bobinho, com ilustrações bonitinhas, sobre a vida de Soel & Larg após terem sido criados por Clow e Yuuko, mas antes dos eventos de Tsubasa e Holic.

Sobre a edição em si, devo dizer que me desapontou. A fonte usada parece ser Times New Roman, e a diagramação é meio estranha, bordas pequenas, parece um trabalho escolar de 10 anos atrás. Mas a tradução em si parece boa, embora não tenho como comparar com a original.

Queria deixar algumas notas aqui para não esquecer depois (possíveis spoilers):

  • A história se passa antes de 1978 (é mencionado que o White Day ainda não existe, e ele foi criado em 78. Aliás, só o Clow para ter uma biblioteca aparentemente com livros do futuro). E em uma das ilustrações, aparece uma cidade com alguns prédio ao fundo. Então acho que dá para assumir que é de uns 1900 em diante. Por algum motivo sempre imaginei eles vivendo no século 19.
  • Obviamente o Clow e a Yuuko sabiam de tudo que ia acontecer.
  • Quando eles acordam em Tsubasa, Clow já morreu :( (óbvio, mas a gente nem se toca)

ORESKABAND no AnimeFriends 2013

IMG_5043

Só pra ficar registrado. O show foi épico. Nunca achei que teria esse oportunidade sem precisar ir pro Japão ou coisa do tipo. Elas tocam MUITO, e são lindas e super animadas e simpáticas. O melhor foi a Ikasu falando português, dizendo que a próxima música é “DAHORA”. Pessoal vibrou. Também foi ótimo a Saki colocando uma touquinha de Pikachu que alguém jogou no palco XD

(A infraestrutura do AF, como sempre, um lixo. Felizmente não atrapalhou muito no show, tirando o microfone da Tomi que não funcionou de cara. E teve sessão de autógrafos no dia anterior, e não avisaram ninguém com antecedência).

Set list (foto postada por elas):

Set list show ORESKABAND no AnimeFriends 2013

  1. Hot Hot Session – Introdução
  2. Yoake no Fascism (Hot Number)
  3. Bouquet (What a Wonderful World! vol.2)
  4. Knife to Fork (Wao!!)
  5. Pinocchio (Wao!!)
  6. Chameleon (What a Wonderful World! vol.2)
  7. Dance Number 802 (Color)
  8. U (Wao!!)
  9. Jitensha (Color)
  10. You Better Believe – Não conhecia, deve ser do álbum indie delas (Penpal, que nunca achei para ouvir)
  11. Samba de Janeiro – Hm, acredito que não foi Samba de Janeiro, elas tocaram “Olé, Olé, Olé”
  12. Tequila
  13. Tsumasaki (Wao!!)
  14. Love la Lovers (Hot Number)
  15. Almond (Wao!!)
  16. A-Ha-Ha (Inédita!)
  17. PAPAYA (What a Wonderful World! vol.2)
  18. ORESKA MUSIC (Color)
  19. What a Wonderful World (What a Wonderful World! vol.2)
  20. Jitensha – Encore, ou Ankore, como a Ikasu fez todo mundo pedir XD

Agora estou deprimido porque não sei se algum dia vou conseguir ir em outro show :(

Mais fotos:

Continue lendo “ORESKABAND no AnimeFriends 2013”

ORESKABAND no Brasil! & Hot Number

Integrantes do ORESKABAND

ZOMFG. A ORESKABAND vai tocar no Anime Friends, no dia 14.  *grita histericamente feito uma menininha*

Sou fãzaço dessa banda somente de garotas que tocam o Ska que acho ideal: bem animado e sem punk. Inclusive contei a tocante história de como as conheci, 6 anos atrás (!). Até agora não conheci nenhuma outra banda de Ska que chegasse ao mesmo nível. Claro que a maioria as conhece dos encerramentos de Naruto e Bleach, mas elas são muito mais que isso (#hipster).

Sempre sonhei em alguma banda japonesa que eu gosto tocar por aqui, e acreditava que a única que tinha chances era a ORESKABAND: não é tão famosa a ponto de ser muito cara pra Yamato, mas é relativamente conhecida por causa de Naruto e Bleach. Acertei em cheio. Só não acredito que demorei tanto pra ficar sabendo, foi anunciado há mais de um mês — acho que me trucidava se deixasse passar. Obrigado, comentarista aleatório do blog da Mara.

(Falando em Yamato, devo dizer que dá um desgosto ter que dar dinheiro para eles, por mais boa que seja a causa. Ridículo ver que eles ainda recrutam voluntários que não recebem NADA, enquanto eles ganham rios de dinheiro. Sem contar o ridículo sistema de compra de ingresso online: um formulário tosco descriptografado, que no fim você precisa fazer um depósito e escanear comprovante, pagando mais uma taxa de oito reais.)

Para ir aquecendo a expectativa, alguns comentários do último mini álbum delas, o Hot Number.

Continue lendo “ORESKABAND no Brasil! & Hot Number”