Do As Infinity: Rumble Fish

Como já devo ter comentado aqui, não costumo prestar atenção nas letras das músicas que ouço (o fato da maioria dela ser em japonês não ajuda, mas acontece até com músicas em português). De vez em quando bate uma curiosidade e frequentemente acho coisas interessantes. O mais recente exemplo é a Rumble Fish, do Do As Infinity.

httpv://www.youtube.com/watch?v=diHFxAqTPgI

A letra é bacana e tem uns temas que gosto bastante: a dificuldade de crescer sem esquecer o seu verdadeiro eu (como em A Viagem de Chihiro), o poder das palavras e sua incapacidade de expressar sentimentos corretamente (como em xxxHOLiC e Earth Girl Arjuna), o paralelo da vida com um labirinto (como em Full Moon wo Sagashite: “An endless maze… this is our dungeon”).

“Rumble Fish” são os peixe Betta, também conhecidos como peixes de briga devido à sua agressividade com os peixes da mesma espécie. Também existe um livro (depois adaptado para o cinema por Copolla) com este nome, onde o Betta serve como o simbolismo principal.

Segue a tradução para o inglês. Em negrito minhas partes favoritas.

The deserted street
Heartlessly leaves me behind as I make my beginning…
Will it still be there tomorrow, or will it have run away?

Everything I see
Does nothing but confuse me.
It’s ironic; the more I put it into words,
The more tangled up my heart gets.

I pray that I don’t drift away, get swept away, lost in a dream…

In the deserted streets,
The early morning quietly cast my shadow…
Will it still be there tomorrow, or will it have run away?

If I could find the thread of fate,
And grab it with my own hands,
I pray that I can be myself
Until I reach a sea of freedom.

We decide the truth with our hearts;
When we make mistakes, time stops.
We’re made to dance
Through a life full of sharp points.

Why is it that when we gain something, we lose something else?

Lashed by the merciless rain,
I feel like I’m about to be crushed —
But still I keeping wandering through this huge maze.

The deserted street
Heartlessly leaves me behind as I make my beginning…
Will it still be there tomorrow, or will it have run away?
I pray that I can be myself now.

Deixe uma resposta